Por dentro

#desafio nuvem #educação midiática #Núcleo Universitário de Educação para as Mídias
Primeira oficina do Desafio Nuvem acontece neste sábado
"Evento gratuito sobre educação midiática contará com especialistas dos Estados Unidos e Brasil "
Gabriel Ferri

Os estudantes do mundo inteiro passaram quase dois anos tendo aula por celular, computador, tablet, etc. Estes objetos são uma janela para toda a sorte de mídia, incluindo as sociais. O desafio agora é que estas mesmas mídias sejam incorporadas à prática educacional como instrumento de reflexão e de comunicação. É o que entende Raphael Kappa, um dos palestrantes que estará na primeira oficina do Desafio Nuvem de Educação Midiática neste sábado, 21 de maio. A transmissão contará ainda com a especialista americana Katya Vogt, que integra a ONG internacional IREX  e tem como um dos seus pilares ampliar o acesso à educação e à informação de qualidade, com o propósito de reduzir a corrupção, frear a desinformação e constuir confiança social. 


A oficina, que tem como tema Desinformação e Fact-checking, abre o programa de letramento em mídia para professores do ensino básico do Rio Grande do Sul elaborado pela Unisinos com o apoio da  Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil. A mediação será de Maria Eduarda Giering, professora que atua no curso de Letras e no programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Unisinos. Seus estudos focam em diversos gêneros discursivos, como o da  comunicação da ciência e outros ligados à tecnologia. Maria Eduarda também coordena o Projeto LER: literatura e ciência e faz parte da equipe editorial da revista digital de popularização da ciência Linguarudo, além de ter liderado a equipe de Consultoria Pedagógica do Desafio Nuvem . 


Ambos os palestrantes têm experiências que podem auxiiar os professores da rede básica a desenvolver, em sala de aula, competências que estão previstas nas novas diretrizes da Base Nacional Comum Curricular. Dentre elas, a da leitura crítica dos conteúdos midiáticos em seus diferentes formatos, interpretação correta de gráficos e porcentagens, comunicação não-violenta, representatividade social e participação cívica são assuntos cotidianos que podem integrar atividades em sala de aula nas diversas disciplinas e níveis de ensino.  


Katya Vogt é mestre em Políticas de Educação Internacional pela Harvard Graduate School of Education e tem 20 anos de experiência em design e implementação de programas e desenvolvimento internacional. Ela também apoiou treinamento de professores e criação de ferramentas de tecnologia educacional, fortalecimento de mídia e iniciativas de jovens lideranças. Vogt Projetou o Learn to Discern (L2D), projeto dentro da ONG IREX que trabalha uma abordagem centrada no humano, capacita os cidadãos a navegar no ambiente contemporâneo de informações de maneira segura, saudável, responsável, crítica e orientada para a empatia.    


Já Kapa é Jornalista formado pela UFRJ e doutorando em história pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente trabalha na Agência Lupa, onde é coordenador de Educação. Nos últimos anos, tem se dedicado ao combate à desinformação, tanto como jornalista quanto como educador. Conforme comentou em entrevista ao Mescla/Desafio Nuvem,  “o desafio é enorme, por isso que a educação midiática não pode ser pensada só para um segmento, tem que ser pensada para várias faixas etárias e de uma maneira que envolva diversos plurais.”  


A oficina que tem como tema Desinformação e Fact-checking , dia 21 de maio, através da plataforma Zoom da Embaixada dos Estados Unidos. Para os palestrantes que não falam português o evento contará com dois canais de áudio, um com o audio original do palestrante e outro com tradução simultânea. 

 
O Desafio Nuvem seguirá com inscrições abertas até o dia 11 de junho, quando ocorrerá outra oficina com palestrantes do Brasil e dos Estados Unidos. A cientista de dados Nina da Hora já está confirmada para a próxima formação. Nina é pesquisadora do Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito da FGV (CTS-FGV), divulgadora científica e hacker antirracista. . Direcionado a professores da rede básica de ensino do Rio Grande do Sul, o programa não tem custo alguma para os participantes. Após as oficinas, os professores serão convidados a desenvolver um projeto de educação midiática que será avaliado por uma comissão multidisciplinar. Dez projetos serão escolhidos para fazer parte de um e-book. 


O que: Desafio Nuvem de Educação Midiática, programa de formação gratuita e online para professores do ensino básico promovido pela Unisinos com apoio da Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil
Quem: Raphael Kapa (Agência Lupa), Kátia Vogt (ONG IREX) 
Quando: 21 de maio, sábado, das 10h às 12h 
Onde: online 
Quanto: gratuito 
Como: inscrições até 11 de junho em bit.ly/desafionuvem2022 
Contato: nuvem@unisinos.br 

Mais recentes