Deu certo

#Beta Redação #jornalismo #laboratório de jornalismo #veículo
A experiência de um veículo de notícia como atividade acadêmica
"Há cinco anos, o curso de Jornalismo da Unisinos criava a Beta Redação, uma publicação laboratorial inovadora feita totalmente pelos alunos"
Pedro Hameister


Os cursos de Jornalismo da Unisinos, em Porto Alegre e São Leopoldo, estão em festa nesse semestre. Uma de suas principais atividades acadêmicas está completando, agora em setembro, 5 anos de existência. E aqueles que, em algum momento, já passaram pelo quarto andar do prédio D04 sabem do que se trata. Basta reparar em uma enorme sala, com uma televisão e computadores e telefones organizados em ilhas de trabalho. Sim, é ela, a Beta Redação.

Muito conhecida (e, às vezes, temida) pelos estudantes de Jornalismo, o Laboratório de Jornalismo, ou a Beta Redação, é um projeto nascido em 2015 com a proposta de dar aos futuros jornalistas a experiência de imersão própria de um veículo de imprensa. No caso, um jornal multiplataforma alimentado pelos alunos, com propostas de pautas trazidas e elaboradas por eles próprios e sob orientação dos professores. No currículo do curso, há cinco Laboratórios de Jornalismo (Beta Redação), divididos em cinco editorias jornalísticas: Esporte, Geral, Economia, Política e Cultura.

Depois de 5 anos, a Beta já passou por inúmeras transformações, sempre na perspectiva de aprimorar o ensino e a experiência prática de aprendizagem. Quem estiver cursando a Beta Redação pode exercer a função de repórter, editor, editor das mídias sociais e, ainda, a de ombudsman da publicação. Todo trabalho realizado dentro da Beta é supervisionado pelos professores alocado nas editorias, mas a produção fica toda nas mãos dos estudantes.

Para marcar esse aniversário, nós, do Portal Mescla, preparamos uma série de matérias sobre a Beta Redação, nas próximas semanas. As reportagens mostrarão seu surgimento, suas parcerias e suas principais produções.

Com matérias elaboradas e produzidas pelos alunos, a Beta Redação dá uma imersão em uma redação de jornal

Um motivo de orgulho e gratificação

Os coordenadores do curso de Jornalismo da Unisinos, Micael Behs e Débora Gadret, contam do orgulho que sentem ao ver o que a Beta Redação se tornou após estes 5 anos.  Behs afirma que a atividade da Beta é um diferencial da Unisinos em relação a outros cursos de Jornalismo e que os professores seguem fazendo reuniões regulares para aperfeiçoar esse projeto e para torná-lo sempre atualizado em relação às tendências e perspectivas da área.

“Mas talvez o mais significativo de tudo é perceber a Beta Redação como uma fonte de informação confiável para a comunidade acadêmica da Unisinos, para os próprios estudantes e para tantos leitores que tiveram um primeiro contato com o projeto e seguem acompanhando o nosso fluxo de publicações diárias”, diz o coordenador.

Débora acrescenta que, como a Beta é um laboratório experimental, ela está sempre se transformando a partir de experiências passadas, e hoje ela é o resultado de um trabalho tanto dos professores quanto dos alunos, que trazem novas ideias e perspectivas para o veículo. Ela cita como exemplo disso a pandemia do novo coronavírus que estamos enfrentando.

“Semestre passado, quando a pandemia iniciou e tivemos que migrar as aulas da Beta para o regime remoto, foi bastante difícil a adaptação do modelo de funcionamento das atividades inicialmente. Mas por meio de tentativas e de troca de ideia com os alunos, conseguimos experiência para melhorar o ensino para esse semestre”, comenta Débora.

Já o professor Felipe Boff, que dá aula em quatro, das cinco atividades da Beta Redação, diz que se sente muito gratificado ao ver o que esse veículo representa hoje em dia. Tendo uma longa trajetória trabalhando em redação de jornal, ele considera que segue no mesmo ramo ao coordenar os alunos da Beta.

“O que é feito na Beta é, de fato, jornalismo. Claro, é um pouco diferente de uma redação do mercado de trabalho pois é uma sala de aula e meu primeiro compromisso lá é pedagógico, mas é um espaço comprometido com o jornalismo”, defende o professor.

Para registrar toda essa trajetória da Beta, o curso de Jornalismo da Unisinos está produzindo um e-book, ainda sem data prevista de lançamento, que trará a história de como essa publicação surgiu e se aprimorou com o passar do tempo. Além disso, também foi elaborado um relato de experiência explicando detalhadamente o funcionamento da Beta. Esse relato será apresentado no 19º Encontro Nacional de Professores de Jornalismo (ENPJ), nos dias 25, 26 e 27 de novembro, para que outras universidades conheçam e se inspirem com a  iniciativa da Unisinos.

Foram 5 anos de transformações e aprimoramento até a Beta Redação se tornar o que ela é hoje

Primeiro contato com a Beta

Ângelo Gabriel da Silva Santos, estudante do sexto semestre de Jornalismo, está conhecendo agora a Beta Redação, como repórter na editoria de Esporte. Ele conta que já tinha ouvido vários comentários sobre o fato das cadeiras na Beta serem muito trabalhosas e cansativas. Isso fez com que ele ficasse bastante nervoso.

Porém, agora que está cursando a Beta, ele diz que esse veículo é uma experiência prática muito boa para os alunos. O estudante ressalta que os professores, além de darem aos alunos todo o auxílio necessário, também dão liberdade e os incentivam a explorar novas ideias e formatos para suas matérias.

“É importante termos um trabalho como o da Beta Redação no nosso curso para que a gente possa experimentar o jeito que a gente escreve, as matérias que produzimos e toda essa parte prática do jornalismo”, comenta.

Emerson dos Santos, do oitavo semestre, entrou para a Beta Redação pela primeira vez indo direto para três editorias: Geral, Economia e Política. Ele conta que os colegas até o chamaram de louco por causa disso, alegando que ele não daria conta por ser muita produção sem pausa. Mas não tem sido esse o caso.

“Eu entrei na Beta esperando justamente o que ela é: produção e atividade prática. Eu não tenho experiência profissional no jornalismo, nunca trabalhei na área, apenas estudei. E a Beta vem sendo muito boa pra mim nesse quesito. O impacto dela na minha vida e na minha formação está sendo bem positivo”, diz o estudante.

Mais recentes