Por dentro

#jornalismo #ocupação #Podcast #são leopoldo
Podcast revela a dura vida na Ocupação Steigleder
“Produção jornalística levou alunos a conhecerem a comunidade, onde testemunharam o árduo cotidiano dos moradores”
Pedro Hameister


Esse semestre, os estudantes da disciplina de Projeto Experimental em Rádio e Mídias Sonoras foram apresentados à dura realidade de uma comunidade de São Leopoldo. O professor Sérgio Endler os levou para conhecerem a Ocupação Steigleder, uma das mais vulneráveis da cidade, e produzirem, a partir da vivência no local, um podcast sobre a luta de seus moradores por uma moradia digna e pelo acesso a serviços públicos básicos.

Para a realização desse trabalho, o grupo fez saídas de campo à comunidade aos sábados. O objetivo era conhecer a realidade que os moradores são obrigados a viver. Casas em estado bastante precário, falta de saneamento básico, baixo acesso à educação, entre outros problemas, fazem parte do cotidiano dos habitantes da Steigleder. Os alunos ouviram diversos relatos sobre como é a vida lá e os transformaram em um podcast dividido em 14 episódios.

A produção do programa envolveu desde captação de informações e estruturação de roteiro até gravações externas e em estúdio, edição e postagem. Endler acredita que a experiência foi interessante para os alunos, mas não foi fácil. “Foi desafiador conhecer a realidade social da comunidade e propor, ao mesmo tempo, uma cobertura para mídia sonora que resgatasse toda a luta cidadã e social daquele local. A turma teve excelente protagonismo, presente aos eventos na ocupação e propondo diferente realizações”, comenta.

Júlio Hanauer, um dos estudantes que trabalhou no podcast, lembra que um dos principais desafios foi conseguir localizar as pessoas na região com quem eles gostariam de conversar. “Nem sempre encontrávamos as fontes necessárias para tratar dos temas pautados, a fim de qualificar melhor a reportagem”, conta. “Mas acredito que tenha sido uma experiência muito válida, tanto na área acadêmica quanto para o conhecimento sobre os assuntos e enriquecimento social.”

O colega Frederico Dias revela que produzir o programa foi uma experiência diferente para ele, visto que nunca havia trabalhado com isso antes. “Além de aprender sobre novas técnicas de radiojornalismo, pude conhecer melhor a realidade de pessoas que vivem relativamente próximas a mim, como é o caso dos moradores da Ocupação Steigleder”, diz o estudante.

A experiência, diz a estudante Caroline Tidra, serviu também para mostrá-los um cenário onde o descaso do poder público é muito nítido. “Percebemos que ainda há pessoas que não conhecem seus direitos e nem como buscá-los. Apesar disso, cada um, de uma certa maneira, luta pela moradia digna, por um espaço onde possam viver com suas famílias. É uma realidade chocante, das muitas que o jornalista encontra por aí”, afirma Caroline.

Para conferir o trabalho dos estudantes e conhecer um pouco da realidade bastante precária da Ocupação Steigleder, clique aqui.

Mais recentes