Por dentro

#férias #livro #recesso #séries #sugestões
Diga-me o que assistes e te direi quem és
“Antes de sair de férias os repórteres do Mescla resolveram se reunir para fazer uma lista de indicações para quem precisa de ajuda para encarar o tédio ou ressaca literária (quando nenhum título prende a atenção).”
Bruna Lago



Todo mundo tem uma lista de filmes para assistir, séries para maratonar ou livros para ler e discutir com os amigos. Mas para quem está em dúvida, ou quer tentar uma opção fora da sua zona de conforto, criamos uma listinha para você. Dá uma olhada.


Bruna

Livro: Fangirl – Rainbow Rowell

Em momentos de crise, nada melhor do que um livro sobre o grande primeiro passo da vida adulta: a faculdade. Indico esse romance leve e divertido (talvez mais divertido do que leve) no qual Cath, uma autora de fanfics, se muda para o campus e precisa lidar com a nova rotina e o segredo de ser uma web escritora famosa. O problema é que jovens adultos não parecem ligar para fanfics, mundos imaginários ou tudo que Cath gosta. Ou talvez, ela só precise dar uma chance ao mundo.


Série: Strong Girl Bong-soon 

Na onda de protagonistas que sabem o que querem, indico essa série coreana — disponível naquela plataforma conhecida que não me paga merchandising. Todas as mulheres na família de Do Bong-soon possuem uma força extraordinária, inclusive ela, que acaba trabalhando de guarda-costas para o CEO da empresa onde deseja criar video-games. Essa série (ou dorama, para os íntimos) tem comédia, amor sem machismos clássicos, uma protagonista ridiculamente forte e suspense. Quer mais?




Lisandra

Livro: Imaginário Coletivo – Wesley Rodrigues

Liberdade e força de vontade. Esse é o enredo de Imaginário Coletivo, uma história em quadrinhos do brasileiro Wesley Rodrigues. Durante 500 páginas (parece muito, mas eu juro que não é), você vai acompanhar a história de uma vaca que queria ser pássaro. Com traços que te cativam do início ao fim, a narrativa nos faz pensar se estamos conseguindo alcançar tudo o que poderíamos ser.


Série: Dirk Gently’s Holistic Detective Agency

Não acho que exista uma maneira de explicar esta série (mais difícil ainda fazer em poucas linhas) e é por isso que ela é tão sensacional. Dirk é um detetive holístico, ou seja, acredita na interconexão de todas as coisas. Logo, cada segundo do episódio é conectado com outro e, por mais aleatório que pareça, tudo se encaixa perfeitamente no final (isso também quer dizer que tudo pode ser spoiler…). O Dirk acaba investigando crimes que só podem ser resolvidos por ele e, dessa forma, só podem ser feitos de uma maneira peculiar. A narrativa é perfeita e você vai ficar vidrado.



Pedro

Livro: O Oceano no Fim do Caminho – Neil Gaiman

Quando o protagonista retorna a sua cidade natal para um funeral, ele vai visitar a casa no final da rua onde morava na infância. Ali, aos sete anos, ele havia conhecido uma garota chamada Lettie – que costumava chamar o lago nos fundos daquela casa de oceano. Assim que chega, ele é tomado por lembranças dos eventos estranhos que viveu. Uma história simples, mas profunda, que mostra que os adultos são muito mais moldados pelo que viveram na infância do que imaginam.

Série: Spartacus

A conhecida história real do gladiador que começou um levante contra o Império Romano contada em uma série de quatro temporadas com elenco de ponta, produção excelente e um roteiro que não dá espaço para pegar fôlego. Tudo isso combinado numa estética incomum de se ver em séries. Algo semelhante com o filme 300, que dá uma ênfase até exagerada para o sangue jorrado, esbanja da câmera lenta entre um golpe e outro e, em alguns momentos, cria um cenário propositalmente irrealista.






Guilherme

Livro: Me chame pelo seu nome – André Aciman 

Sim, este é o mesmo livro que inspirou o filme de Luca Guadagnino, vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado, em 2018. A história se passa na Itália, em 1983.  Elio é filho de um pesquisador que todos os anos convida um acadêmico para ajudá-lo em suas pesquisas. No verão de 83 ele conhece Oliver com quem tem uma relação amorosa em segredo. Narrado em primeira pessoa, o livro fala sobre sexo, sexualidade e descobertas. Um livro bem intenso e ao mesmo tempo gostoso de ler. 

Série: Chernobyl 

Esta é uma daquelas séries necessárias, pois relata o maior desastre nuclear da história que ocorreu em abril de 1986 no reator nuclear n°4 da Usina Nuclear de Chernobyl. Com atuações impecáveis e cenas grotescas, Chernobyl te faz refletir sobre política, informação e como ações humanas movidas pelo orgulho podem prejudicar a vida de muitas pessoas. Um spoiler: com certeza você vai chorar na cena dos cachorrinhos e odiar muitos personagens que existiram na vida real.  






Josi

Livro: Rota 66 – Caco Barcellos

Rota 66 é um livro reportagem do jornalista Caco Barcelos, que mostra como ele construiu a base de dados dos assassinatos feitos pela polícia da cidade de São Paulo. A investigação vai dos anos 70 até 92, quando Caco encerra sua pesquisa e consegue contar diversas histórias, além de revelar crimes envolvendo os policiais militares que envolviam o grupo Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), além de extremo despreparo da instituição e do governo. 


Série: Sense8

A série conta a história de um grupo de jovens que possui um elo muito forte e sobrenatural. Ao longo dos episódios eles descobrem o motivo pelo qual essa ligação é tão intensa. E a partir disso, encaram diversas situações de risco contra pessoas poderosas que querem dominá-los. A série também traz à  tona debates como gênero, raça e sexualidade.



Acho que com tantas sugestões, não há tédio que resista. A equipe do Mescla espera por vocês no início de março com novas matérias, novas discussões e todo o empenho da Indústria Criativa.


Mais recentes