Por dentro

#desfile de moda #entrenós #moda #moda unisinos poa #TCC
Uma noite de provocações e reflexões
“A última edição da mostra ENTRENÓS apresentou as coleções dos formandos do curso de Moda e abordou temas como sexualidade, corpo e culturas.”
Guilherme Machado


Na última quinta-feira (12), os alunos do curso de Moda Unisinos POA apresentaram suas coleções desenvolvidos ao longo do semestre para a pesquisa de TCC. O desfile reuniu 15 trabalhos, além de uma coleção idealizada pelos alunos do projeto Tarin. O evento intitulado ENTRENÓS é uma tradição na graduação em moda da Unisinos que também conta com a parceria dos cursos de Produção Fonográfica e Gastronomia, responsáveis pela trilha sonora e coquetel do evento. 

Uma noite cheia de brilho e de reflexões sobre representatividade, como a coleção de moda fitness para mulheres com sobrepeso desenvolvida pela estudante Priscila Müller. “Além de falar de moda, eu também abordei muito os padrões de beleza. Então, me encontrei bastante nesse trabalho, porque fala de assuntos que mexem bastante comigo. Não é porque uma pessoa é gorda que ela não é saudável”, contou Priscila. 

Priscila pretende continuar investindo em sua marca na área plus size. | Foto: Josi Skieresinski 

Marcela de Bettio Torres, também formanda do curso de Moda, criou uma coleção a partir da matéria prima vegetal que apresenta uma relação entre a arte e o design. “Eu trago algumas alternativas para se trabalhar o tingimento e a estamparia causando um menor impacto ambiental”, afirma a estudante. Para ela, trabalhar com matéria prima vegetal é lidar com imprevistos, como o fato de alguns tecidos não aceitarem tingimentos, ou eles simplesmente não saírem como o esperado.  Neste sentido, Marcela diz que seus conhecimentos em Design Estratégico acabaram sendo importantes para contornar estas situações 

Marcela foi responsável pela identidade visual da edição deste ano e já trabalhou em outras edições. | Foto: Josi Skieresinski 

Já Angelix de Oliveira, buscou retratar o corpo LGBTQ+ que simplesmente por existir, causa revoluções nas pessoas e nas culturas. “Eu criei uma coleção que fala sobre revolucionários, sobre revolta, que fala do corpo em estado de revolução. Então, eu trago coisas da transpiração, do sexo enquanto objeto de revolução”, explica Angelix. Com tecidos pesados, justos, que deixam os corpos dos modelos à mostra, o trabalho do aluno não foi apenas sobre moda, mas também sobre sociedade. 

Angelix foi apresentador do 15 Colóquio de Moda, no qual idealizou e costurou os próprios looks. | Foto: Josi Skieresinski

Além do trabalho dos alunos o desfile também contou com a produção dos integrantes do projeto TARIN – Programa de Educação e Atenção Humanitária a Migrantes e Refugiados. Amadou Fall, 37 anos, é senegalês e junto de outros três colegas desenvolveu uma coleção inspirada em tecidos e estampas africanas. “A gente aprendeu muita coisa nesse projeto e na Unisinos, tipo o desenvolvimento de coleções, molde, marketing”, conta. Trabalhar com moda sempre foi um sonho para Amadou e o projeto o ajudou a dar mais um passo nessa trajetória. 

A parceria do Curso de Moda com o Tarin foi uma forma dos alunos da unisinos e os senegaleses compartilharem suas culturas. (Foto: Josi Skieresinski)
Foto de Amadou Fall que ajudou a desenvolver a coleção COUMPA, apresentada no ENTRENÓS. (Foto: Josi Skieresinski)

Confira a cobertura do evento

Mostra ENTRENÓS (Vídeo: Josi Skieresinski)
Mais recentes