Oficina da Gastronomia simula o reality Masterchef - Portal da Indústria Criativa


Oficina da Gastronomia simula o reality Masterchef

Estudantes do Ensino Médio puderam cozinhar e receber notas

Postado em: 28/09/2018
Por: Gabriela Stahler

Uma competição gastronômica com muita criatividade e aprendizado. O Masterchef é um reality show de gastronomia, conhecido internacionalmente pela exigência e tensão nas provas. O programa foi inspiração para uma das oficinas do curso de Gastronomia no Unisinos CONECTA deste ano, no Campus São Leopoldo. A atividade aconteceu nos turnos manhã e tarde do dia 26 de setembro. 

Estudantes do Ensino Médio, com interesse no curso, foram convidados a participar do desafio de preparar 30 mini hambúrgueres em 45 minutos. Divididos em duas equipes – azul e vermelho – os grupos contaram com a ajuda de professores e graduandos de Gastronomia da Unisinos para fazer o preparo do prato. Ao final da competição, os expectadores da oficina degustaram os hambúrgueres puderam votar naquele que julgassem melhor, com base no sabor e na apresentação dos pratos. 

Eric Machado é um dos estudantes da Gastronomia que auxiliou os jovens durante a oficina. Ele está no quarto semestre e garantiu que os ingredientes estivessem preparados antes do início da atividade. Os legumes, por exemplo, já estavam cortados e os bifes montados para que os jovens pudessem ter mais agilidade. “Eles vão fritar os hambúrgueres, montar o pão, colocar maionese, ketchup, alface e tomate. Ao final vamos dar uma nota para eles”, contou Eric. 

O preparo foi feito com a supervisão de veteranos. Foto: Gabriela Stähler

Para quem deseja ingressar no curso, o estudante garante que não é preciso ter  conhecimento prévio na cozinha. Desde o início, são ensinadas técnicas básicas para que todos possam acompanhar as aulas. 

Sobre o programa Masterchef, a estudante de Gastronomia Milena Belotto Huther acredita que ele sacia a vontade que as pessoas têm de cozinhar. Ela observa que muitos expectadores assistem ao reality e depois vão procurar aprender o preparo dos pratos que desejam. A principal diferença do Masterchef para a realidade, ainda segundo ela, é que os profissionais não têm tantos recursos à disposição como acontece no programa. “Mas trabalhar em restaurante tem bastante dessa correria, da falta de tempo para entregar pratos, nisso há bastante relação”, complementa. 

Após a degustação, os papéis com as cores das equipes eram depositados em uma urna. Foto: Gabriela Stähler

A gastronomia está sendo vista atualmente como uma diversão, segundo e estudante. Ela atribui isso aos programas de televisão sobre o assunto: “tem gente percebendo que isso pode ser uma fonte de renda melhor. Aumentou a procura e a popularidade da Gastronomia”. Ela informa que a carreira começa no trabalho com outros chefs, para ganhar experiência. Depois o nível vai aumentado, o profissional vira gerente, depois chef, para, então, quem sabe, empreender. 

Além da Gastronomia, o CONECTA ofereceu oficinas de diversos cursos para estudantes do Ensino Médio. Os jovens puderam, também, conversar com veteranos e professores, para conhecer melhor a grade curricular de seus cursos de interesse e sobre o mercado de trabalho de cada área. Além, é claro, de conhecer e circular pela estrutura da universidade. 

 

Redes Sociais