Alunos da Unisinos têm trabalhos aprovados no JPJor 2018 - Portal da Indústria Criativa


Alunos da Unisinos têm trabalhos aprovados no JPJor 2018

Cinco trabalhos representarão a universidade no evento em novembro

Postado em: 13/09/2018
Por: Gabriela Stahler

O curso de Jornalismo da Unisinos será representado por cinco artigos, realizados por estudantes e egressos, no Encontro de Jovens Pesquisadores em Jornalismo – JPJor 2018. O evento acontecerá em São Paulo, no dia 7 de novembro, no Auditório da Universidade Anhembi Morumbi.  

Essa é a oitava edição do encontro, que antecede a abertura do 16º SBPJor (evento da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo). A apresentação dos trabalhos, que foram criados para as disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), acontecerá com a mediação de professores e alunos de pós-graduação da Escola de Comunicações e Artes da USP. 

Ativismo LGBT em foco na internet 

Um dos artigos feitos na universidade é “O ativismo LGBT no YouTube: uma proposta de mapeamento”, feito por Anderson Guerreiro com a orientação da professora Maria Clara Aquino Bittencourt. A pesquisa foi motivada pelo interesse de Anderson pelo tema e sua participação em um trabalho de Maria Clara sobre a midiatização do ativismo.

 

Tcc Canais LGBT
Anderson conta que mapeou 89 canais de Youtube com a temática em sua pesquisa. Foto: Acervo Pessoal

O jovem pesquisador destaca como vantagens de participar do encontro as vivências e a valorização do currículo. “Com meus planos de entrar para o mestrado, eventos do porte da JPJor se somam a um aprendizado que julgo importante para um pesquisador júnior”, destaca. 

Identidade brasileira na mídia 

Jornalista formada pela Unisinos, Caroline Garske Rosa, estará no evento com o trabalho “A Representação da Brasilidade na transmissão das cerimônias de abertura e de encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016”, orientado pela professora Sabrina Franzoni. Pesquisar sobre o assunto, conforme Caroline, não é somente observar a cultura do país, mas como ela é construída. “É uma forma de entendermos o que somos, por que somos e as diversas formas de manifestações culturais do Brasil”, afirma. 

Para a jovem, a representação do que é ser brasileiro está ligada à comunicação, por ser vista em novelas, reality shows e programas de auditório. O trabalho se destaca por abordar a cobertura de um evento esportivo sob a ótica de representatividade. Caroline espera de sua ida ao JPJor o crescimento de sua bagagem acadêmica e cultural. 

Cobertura de guerra sob análise 

Além da bagagem acadêmica, um artigo de destaque pode ser uma motivação para o início de um mestrado. É o caso de Eduarda Moraes, que estará no encontro com o artigo “Jornalismo e conflito: singularidades da cobertura do site El País durante retaliação dos EUA na Síria”.  Eduarda espera no futuro seguir com essa linha de pesquisa, sendo o próximo artigo sobre correspondentes internacionais que cobrem conflitos. 

 

TCC sobre Jornalismo de Guerra
Eduarda analisou um episódio na guerra da Síria que envolveu os Estados Unidos. Foto: Acervo Pessoal

O trabalho teve a orientação da professora Anelise Zanoni e analisa a relação entre o jornalismo e os conflitos. Para a estudante, as guerras têm o poder de dar mais visibilidade ao trabalho jornalístico. “Por alguns motivos, que especifico no artigo, o público em geral é atraído por situações conflituosas””, relata. 

 Narrativas de viagem no Jornalismo 

Na categoria de Comunicações Livres, considerada mais profissional, está o trabalho “Jornalismo e alteridade: narrativas de viagem na reconstrução da Colômbia como destino turístico”. O artigo foi feito por Manoela Petry com a orientação de Anelise Zanoni. Manoela celebra sua participação no SBPJor, que será o primeiro evento acadêmico que participará fora da Unisinos e também como jornalista graduada. “Espero que seja uma experiência enriquecedora para minha vida profissional e também pessoal”, comenta a jovem pesquisadora. 

O trabalho da professora, voltado para narrativas de viagem, foi uma motivação para que a então estudante escolhesse o tema para a pesquisa. Anelise, além de dar aulas na universidade e atuar como pesquisadora, mantém o site de viagens Travel Terapia. 

Início de uma carreira de comentarista 

Uma área desejada por muitos estudantes, o jornalismo esportivo estará representado no evento com o trabalho “O Comentarista Esportivo no Radiojornalismo: uma enunciação técnica e cultural, por meio de uma linguagem crítica e opinativa” de William Szulczewski. O jornalista encara o artigo e sua presença no JPJor como um ponto de partida para a sua carreira na área em que deseja atuar: “Meu maior desejo é iniciar o Mestrado e, futuramente, atuar na profissão de comentarista esportivo”.  

O trabalho do jornalista diplomado pela Unisinos teve a orientação de Sabrina Franzoni. Com a pesquisa, ele descobriu mais sobre o perfil dos comentaristas esportivos do Rio Grande do Sul, além das particularidades desse trabalho. As descobertas foram baseadas nas entrevistas realizadas com oito comentaristas do estado. 

Para quem quiser conferir os trabalhos selecionados para o evento, a organização do JPJor 2018 irá disponibilizar pelo site o acesso completo em outubro.  

Redes Sociais