#TEDxUnisinos: Bia Kern - Portal da Indústria Criativa


#TEDxUnisinos: Bia Kern

Postado em: 01/08/2018
Por: Kellen Guaragni Dalbosco

( Texto de Thamyres Thomazini )

Bia Kern será uma das speakers do TEDxUnisinos, que ocorre no dia 17 de agosto no Teatro Unisinos. Ela trará como tema o empreendedorismo social e o empoderamento feminino. Fundadora e presidente da ONG Mulher em Construção, a gaúcha de 59 anos sempre teve vocação para ajudar o próximo e fazer a diferença. Moradora de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, desde dos 13 anos já buscava ensinar as disciplinas que dominava a meninas de comunidades carentes. O maior exemplo de mulher forte e guerreira é a mãe. “Como chefe de família, minha mãe, hoje com 93 anos, lutou bravamente pelos filhos, sempre preocupada em nos dar uma condição de vida melhor. Ela nos ensinou a buscar a independência econômica e não depender de ninguém. Hoje, continua sendo um exemplo de fibra e perseverança para toda a família e os que estão em seu entorno”.  

 Inconformada com a desigualdade social e motivada a tornar as mulheres mais independentes, Bia tem uma trajetória de vida que a levou por diferentes caminhos. Aos 15 anos foi convidada por um tio a morar no Rio de Janeiro, e não pensou duas vezes em aceitar. Na época, deixar o Rio Grande do Sul, um estado conservador, foi uma forma de se libertar. Anos depois, se mudou para Recife para trabalhar como modelo. Alta, magra e com traços europeus, chamou atenção de empresas e agências. Atuou também na organização de eventos, recepção, tradutora de alemão e até relações públicas.  

 Formada em Gestão Pública pela Ulbra, ela tem no currículo grandes feitos. Em 2014 foi convidada pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, a fazer parte da Clinton Global Initiative e, no mesmo ano, se tornou bolsista da Organização WomenChangeMakers. Também foi diretora executiva da Fundação da Mulher Gaúcha durante sete anos. “Foi com muita emoção e gratidão que recebi a notícia que tinha me tornado fellow do programa WomenChangeMakers, da Womanity Foundation. “Tínhamos conquistado nosso primeiro apoio internacional e dali surgiram grandes parceiros para a execução de novos projetos para tornar a ONG mais sustentável, como o apoio da BrazilFoundation. O convite para participar do Clinton Global Initiative veio como forma de honrar as questões de gênero contra a violência das mulheres na América Latina”, comenta Bia.  

 A ONG Mulher em Construção nasceu em 2006, com o sonho de Bia em capacitar mulheres na construção civil. Na primeira turma, cerca de 300 mulheres se inscreveram, mas apenas 25 vagas estavam disponíveis. Com o avanço do projeto e o número de pessoas interessadas, a falta de dinheiro tornou-se um problema. Para não deixar o sonho ter um fim, a palestrante resolveu vender a casa em Gravataí para investir nos cursos e voltou a morar em Canoas com a mãe. Mulheres dos mais diferentes perfis procuram o projeto e, segundo Bia, a maioria já sofreu algum tipo de agressão dos parceiros. “Inicialmente esperava que houvesse mais apoio das empresas e que o projeto poderia se tornar sustentável, apesar da forte discriminação no setor. Mas, após promessas de diversos setores e segmentos da sociedade, conseguia apenas apoio para projetos pontuais. Neste momento era seguir ou largar, aí eu preferi seguir. A real vitória está em ver a mulher sem recursos e sem estudo ter uma garantia de trabalho e de dignidade para si e sua família”.  

Redes Sociais