Erradicação da pobreza, educação e ideias fervilhando por mudança - Portal da Indústria Criativa


Erradicação da pobreza, educação e ideias fervilhando por mudança

Mesa de debate integrou atividades da Virada Sustentável na Unisinos Porto Alegre

Postado em: 09/04/2018
Por: Kellen Guaragni Dalbosco

(Colaboração: Luiza Soares)

Em 2015, a União das Nações Unidas (ONU) lançou 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) para serem alcançados por todos os países até o ano de 2030. A 3ª edição da Virada Sustentável, sediada na cidade de Porto Alegre, reuniu painéis de debates e atividades sobre todas as ODSs. Na sexta-feira (06/04), um dos pontos de encontro foi o campus da Unisinos na cidade, onde o oitavo andar do prédio reuniu dezenas de pessoas em diferentes salas, com o objetivo de compartilhar conhecimentos e ideias sobre diferentes temas.

Na mesa “Erradicação da Pobreza e Redução das Desigualdades”, o engenheiro metalúrgico e professor da Unisinos Carlos Moraes mediou a fala de três participantes, que abordaram temas como desigualdade, pobreza, desafios da educação e oportunidades. A ideia era que cada convidado realizasse uma fala inicial, com cerca de 20 min, e lançasse questionamentos ao público. Depois deste primeiro momento, foram feitos grupos de debate e, ao final, ideias foram lançadas para a turma.

Fotos: Luiza Soares

O professor Antonio David Cattani abriu a conversa. Ele trouxe problemáticas quanto ao entendimento comum de que a riqueza é almejada e a pobreza desprezada. “A riqueza é vista como algo positivo e a pobreza um problema. Até um tempo atrás, a própria ONU falava em ‘combate à pobreza'”. Ele intrigou os presentes ao levantar a dúvida sobre a verdadeira origem das grandes fortunas no Brasil, o pagamento de impostos dos retentores desta riqueza e a distribuição de renda.

“Como resolver este problema (pobreza) se ele depende do mesmo sistema político que protege os ricos?”. Cattani trouxe a ideia de que este quadro dificilmente será mudado com pequenas atitudes individuais e contou sua experiência com projetos com este objetivo. Ele disse que cada sistema tem suas dificuldades de mudança por ser macro, mas não desestimulou os presentes em almejarem mudanças.

Professor Antonio David Cattani

Seguindo a linha de pensamento, a gestora ambiental Joice Pinho Maciel trouxe dados sobre catadores de resíduos do Brasil e, em especial, do Vale do Rio dos Sinos. O perfil socioeconômico e político da classe de trabalhadores, trazido por ela, ajudaram os presentes a pensar em sustentabilidade. Ela trouxe os dados de que 90% de todo material reciclado no Brasil passa pelas mãos de catadores, e lançou a certeza de que estes profissionais são explorados ao longo da cadeia.

Gestora ambiental Joice Pinho Maciel

Para finalizar as falas, o professor de história Rodrigo Nickel apresentou a rede Emancipa, que é um movimento social de emancipação escolar. Uma das principais ideias defendidas pelo grupo é universalização da universidade, que poderia ser conquistada através da extinção de vestibulares para o ingresso em cursos de educação superior. Ele proporcionou ao público uma dimensão do trabalho da rede, que hoje conta com cerca de 10 mil pessoas envolvidas com o trabalho em todo o Brasil. O projeto, que começou com cursinhos pré-vestibulares, hoje trabalha com temáticas como feminismo e antirracismo.

Professor de história Rodrigo Nickel
Redes Sociais